Sonhos com morte

Sonhos com morte com frequência. Eles variam desde sonhos em que eu mesmo morri, outros são pessoas conhecidas, ou eventos como acidentes e etc. O que algo tão macabro quer dizer?

Sonhos com morte

Como já escrevi em outros dois artigos comentando o mesmo tema (Sonhando a própria morte e Sonhei que morri), sonhar com temas relacionados à morte, é uma forma do inconsciente chamar a atenção do sonhador sobre situações emocionais intensas que atormentam o seu mundo interno. Portanto quero tranquilizar o nosso leitor: com raríssimas exceções, o sonho não tem uma função premonitória.

Neste caso trata-se de sonhos que envolvem não apenas a morte de quem sonha, mas também de pessoas conhecidas. Apesar de o tema ser o mesmo: a morte, o que o sonho pretende evocar pode estar ligado a situações diferentes.

Vamos começar com o caso em que o sonho reproduz a morte de alguém conhecido. Neste caso, o sonho pode estar ligado a sentimentos aversivos que o inconsciente nutre em relação a determinada pessoa. Fazê-la morrer pode ser uma maneira de se separar dela: um desejo que responde à necessidade de se “separar” psiquicamente de determinada pessoa representado de forma radical pelo inconsciente.

Teve uma época em que meu filho menor costumava sonhar com a minha morte. Brincando, eu comentava que ele estava precisando se “separar” de mim, me matar dentro dele, para poder viver a própria vida com autonomia e foi realmente o que ele precisou fazer aos poucos para poder amadurecer psiquicamente. Sonhar com a morte de alguém, sobretudo se for uma pessoa muito próxima, pode portanto representar a dificuldade de se separar dela.

Sonhar que alguém está morrendo pode também ser uma percepção inconsciente de uma situação de perigo que determinada pessoa está enfrentando, geralmente sem perceber. Neste caso o sonho não é premonitório, mas transmite uma percepção do inconsciente. Tais percepções costumam ser mais aguçadas do que nossas percepções conscientes, pois o inconsciente tem uma visão ampliada da realidade, embora a mesma seja filtrada pelos seus conteúdos internos e, portanto, na maioria das vezes, distorcida. Neste caso o sonho poderia estar representando o sentimento do sonhador e não necessariamente uma situação real.

No que diz respeito aos sonhos com morte que envolvem o próprio sonhador, sobretudo neste caso em que eles se alternam com vários sonhos retratando situações de perigo ou acidentes envolvendo também outras pessoas, o inconsciente do sonhador pode estar retratando uma situação emocional em que se vê exposto a um mundo externo percebido como hostil e ameaçador.

Como já disse em outras ocasiões, não é possível “interpretar” os sonhos sem a participação do próprio sonhador, pois os sonhos são construções pessoais que envolvem o mundo interno de quem sonha. No processo terapêutico, o analista deve recorrer às associações que o analisando faz para poder ajuda-lo a decifrar seus sonhos. Não existe um manual já pronto para isso, embora muitos manuais do tipo sejam vendidos por aí.

Geralmente o sonho tem a ver com situações da vida de quem sonha. É portanto importante relacionar o sonho àquilo que o sonhador está vivendo naquele momento. Pode tratar-se de situações vividas no dia anterior, ou no breve período de tempo que antecede o sonho, bem como de situações que o afligem há mais tempo e que se tornaram fontes de ansiedade crônica.

Author avatar
Roberto Girola
https://robertogirola.com.br
Usamos cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência.